Cervejaria Anchor

Você já deve ter notado um certo padrão quando falamos de Escolas Cervejeiras: as escolas europeias são tratadas como antigas e tradicionais, enquanto a Escola Americana é tida como jovem e inovadora. Falamos disso muitas vezes nesse próprio blog. Isso quer dizer que tudo o que se refere à cerveja na terra do Tio Sam é novidade, sem espaço para longas tradições, correto? Well, not exactly. Não exatamente, meu caro leitor.


Muito embora a grande revolução cervejeira americana tenha começado há poucas décadas, a história da bebida por lá tem raízes bem mais profundas, fazendo com que esse movimento recente traga, também, elementos tradicionais. E, para entender todo esse processo, nada melhor do que conhecer a história de uma das cervejarias mais tradicionais dos Estados Unidos, e que, ao mesmo tempo, tem participação direta na revolução americana que se iniciou nos anos 80. E aí, ficou curioso para conhecer a Anchor Brewing Company um pouco mais a fundo? Então se liga no post de hoje!


História


A história da Anchor pode ser muitas coisas, menos linear. Desde a sua inauguração, a cervejaria mudou de nome, de donos, atravessou terremotos, incêndios, lei seca e até má reputação devido a cervejeiros sem experiência. Então, não podemos pensar na Steam Beer (seu principal rótulo) como uma cerveja feita da mesma maneira, ininterruptamente, desde a sua criação. Mas mesmo tendo que se reinventar inúmeras vezes durantes a sua existência, a receita e modo de fabricação originais sempre foram uma referência para as diversas administrações e cervejeiros da Anchor. A cervejaria é, sem dúvida, uma relíquia histórica, já que foram pouquíssimas as que conseguiram persistir depois dos 13 anos de Lei Seca (1920-1933).


A Anchor tem início em 1871, quando um imigrante alemão chamado Gottlieb Brekle chega à São Francisco, no auge da Corrida do Ouro da Califórnia, e compra um velho saloon (bar de cerveja e sinuca), transformando-o em uma cervejaria. Em 1986, 25 anos depois, um outro cervejeiro alemão, Ernst F. Baruth, comprou a cervejaria, rebatizando-a para Anchor, nome que persiste até hoje. Nessa época, os imigrantes alemães tentavam fazer uma cerveja parecida com aquela que estavam acostumados na sua terra natal: leve, dourada e refrescante (como, aliás, é até hoje). Contudo, os ingredientes e condições locais de produção dificultavam esse processo. A principal dificuldade eram as altas temperaturas da Califórnia, já que a levedura Lager que veio junto com os alemães era especializada em fermentar em temperaturas pouco acima de 0 °C. A solução foi encontrar uma cepa de leveduras Lager que resistisse a uma fermentação em temperaturas mais altas, dando origem assim ao estilo California Common, ou Steam Beer. O termo Steam (vapor, em inglês), possivelmente vem da liberação de gás carbônico na hora de servir a bebida partir do barril, já que era uma cerveja bastante carbonatada. Mas a principal característica desse estilo, além de ser leve e dourada ao gosto alemão, é a presença de um leve frutado que resulta da fermentação em temperaturas mais altas. Parando para pensar, esse detalhe é quase uma assinatura do quente e agradável clima californiano em uma receita originalmente alemã!



Depois de produzir este estilo por algum tempo, a cervejaria foi atingida pelo grande incêndio de 1906 em São Francisco, causado por um terremoto. Em 1920 veio a Lei Seca, e depois disso ainda outro incêndio. E ainda assim a Anchor resistiu. Nas décadas de 50 e 60 o problema era a concorrência com as cervejas do estilo American Lager (que chamamos erroneamente de “Pilsen”, no Brasil), que até hoje dominam o comércio mundialmente. Foi só a partir da década de 70, depois de ter sido comprada pelo milionário Fritz Maytag, que a cervejaria e sua Steam Beer voltaram a ser competitivas no mercado, recebendo bastante atenção no começo dos anos 80. A Anchor, mesmo já sendo tradicional nessa época, era considerada uma microcervejaria devido ao pequeno volume produzido quando em comparação com as gigantes americanas. Ainda assim, o sucesso da administração de Fritz Maytag inspirou muitos produtores de cerveja da época, ajudando a dar origem um movimento de microcervejeiros que culminaria na grande revolução cervejeira americana.


A Anchor está, assim, intimamente ligada tanto às raízes da história da cerveja nos Estados Unidos quanto à efervescência moderna que faz nascer uma nova Escola Americana. Hoje, ela é uma cervejaria extremamente reconhecida e respeitada por seu papel histórico tão importante, nunca tendo aberto mão de produzir o estilo original da Califórnia, mesmo quando quase fechou suas portas pela pesada competição com as cervejas de massa. E além disso, ainda produz uma receita totalmente inspirada nos ingredientes e modos de produção originais, nos dando a oportunidade de, até hoje, saborear esta cerveja que é um verdadeiro ícone histórico e cultural: a Steam Beer. E para além deste rótulo, outros se somaram na remodelação da cervejaria nas décadas de 70 e 80, como a já tradicional Liberty Ale e a Anchor Porter, mostrando que a Anchor não é uma cervejaria de uma cerveja só. E a boa notícia é que você pode encontrar vários desses rótulos na Beercode.


As Cervejas


Anchor Steam Beer

Estilo: California Common

Esta é a cerveja mais tradicional da cervejaria, como já discutimos antes. Dourada, leve, refrescante e de baixo amargor e teor alcoólico, tem um leve frutado devido às altas temperaturas de fermentação, embora siga sendo uma Lager. Uma cerveja obrigatória no seu catálogo.

Ver na loja.






Anchor Bay Keeper

Estilo: American IPA

Esta é uma cervejaria comemorativa ao 30º aniversário da ONG San Francisco Baykeeper, que ajuda a combater a poluição e ações prejudiciais à Bacia de São Francisco. Uma IPA com toques cítricos de limão e laranja, além de mamão, provenientes de uma generosa carga de lúpulos. Levemente picante, o que equilibra com o dulçor e amargor perceptíveis.

Ver na loja.



Anchor Liberty Ale

Estilo: American IPA

Produzida desde 1975, esta é uma das primeiras American IPAs a chegarem ao mercado americano, abrindo caminho para toda a popularidade deste estilo que perdura até hoje. Mas apesar de uma maior carga de lúpulo, é uma cerveja equilibrada, sendo por vezes chamada de American Pale Ale (uma versão mais leve de uma IPA). Um processo natural chamado "bunging" cria uma carbonatação suave, e a adição de lúpulo fresco à fermentação, revivida pela Anchor, cria seu aroma único.

Ver na loja.



Anchor Porter

Estilo: Porter

Também lançado na década de 70, este é outro estilo que já virou um clássico da cervejaria. Feita com malte torrado, a Anchor Porter é cremosa e traz notas de chocolate, café e caramelo, tudo isso com baixo amargor. Uma cerveja escura sensacional.

Ver na loja.


Anchor Fog Breaker

Estilo: American IPA

A Anchor Fog Breaker leva malte de trigo e uma maior carga de lúpulo, fazendo com que tenha um corpo adocicado que equilibra o amargor do lúpulo. Traz muitas notas frutadas, como abacaxi e melão, derivados de diferentes variedades de lúpulo utilizadas.

Ver na loja.





Simplesmente demais, não é? A Anchor certamente precisa fazer parte do seu catálogo de cervejas já provadas, por todo seu papel histórico. Se hoje vivemos esse frenesi de estilos, puxado por um movimento mundial de microcervejarias, em parte isso se deve a esta resiliente cervejaria, que se recusou a fechar suas portas mesmo com tantas dificuldades ao longo de sua atribulada história. Um salve a Anchor! E se você está gostando de saber um pouco mais sobre a história de algumas das cervejarias mais importantes do mundo, fique ligado porque tem mais coisa legal por vir. Até lá, saúde! Cheers!

frete grátis para toda a região sul

Porto Alegre | Motoboy | Compras acima de R$ 120 | Prazo: Até 48 horas 

Rio Grande do Sul | Sedex | Compras acima de R$ 120

 

Santa Catarina e Paraná | PAC | Compras acima de R$ 150

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter

©2019 by BeerCode.

Gebrau Comercio de Bebidas e Acessórios Ltda.

CNPJ 16.371.123/0002-50 

sac@beercode.com.br